PIBPAR PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM PARELHAS RN

Menu

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

O Perdão

Texto: Gênesis 45:1-15 Propósito: Mostrar que perdoar é refletir a ação de Deus em nós. Quais são as características do perdão no texto? 1) O perdão não espera o arrependimento do ofensor. (1-4) a) José se revela aos seus irmãos. b) Ele não espera que se humilhem diante dos seus erros do passado. c) Ele não exige uma retratação, um pedido de perdão. d) Ele pergunta de seu pai. e) Irmãos ficam em choque, pois esperavam outra reação de José. f) Ele os chama e mostra que é ele mesmo e que não quer vingança contra eles. Comparativo com a ação do Senhor: “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.” (Rm 5:8) 2) O perdão considera a soberania de Deus. (5-9) a) José os perdoa e pede para que não fiquem remoendo, não fiquem irritados, pois foi Deus quem o havia mandado para lá. b) Ele não está negando o pecado dos irmãos, mas está mostrando que Deus estava no controle dessa situação. c) Mostrou que Deus que na verdade o enviou para lá para conservar a vida daqueles que o haviam vendido. d) Deus o havia mandado, Deus o havia colocado como governador do Egito. Comparativo com a ação do Senhor: “Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes.” (Tg 1:2-4) 3) O perdão não retribui o mal, mas busca o bem (10-13) a) José poderia ter pensado: é a minha chance de vingança. b) Deus está me dando essa oportunidade. c) Eles devem aprender com o que fizeram. d) Eles vão passar fome, vão implorar por comida, vão ser meus escravos. e) José escolheu uma terra onde poderiam ficar, e ainda promoveu o sustento tanto para o pai, como para os irmãos e seus descendentes. Comparativo com a ação do Senhor: “Não nos trata segundo os nossos pecados, nem nos retribui consoante as nossas iniqüidades.” (Sl 103:10) 4) O perdão restaura o relacionamento. (14-15) a) Surpreendentemente José chora ao ver seu irmão Benjamim e todos outros irmãos. b) Ele os beija e recebe bem. c) Ele busca a reconciliação, não fica esperando a iniciativa de seus irmãos. d) Mesmo sendo a parte ofendida, ele busca perdoar e renovar o relacionamento. Comparativo com a ação do Senhor: “Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação” (II Co 5:18) Ilustração final: Mt 18:21-35 – A dívida que tínhamos com o Senhor era uma dívida impagável que foi perdoada. Porque não perdoaríamos outras dívidas tão insignificantes perto da nossa?